Evento pelo Dia Mundial do Albinismo lota auditório da Faculdade da Cidade 

Ação foi resultado de parceria entre a Sociedade Brasileira de Dermatologia, Apalba e Congresso Dermato Bahia 2017 

Mais de uma centena de albinos lotaram, na manhã deste sábado (10.06), o auditório da Faculdade da Cidade (Comércio). Eles participaram do evento “Albinismo – além do que se vê”, promovido pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Associação de Pessoas com Albinismo na Bahia (Apalba) e Congresso Dermato Bahia 2017, que será realizado entre 7 e 10 de setembro, em Costa do Sauípe. O evento antecipou as comemorações pelo Dia Mundial de Conscientização do Albinismo, na próxima terça-feira (13.06). 

Cerca de 80 por cento dos participantes vieram do interior do Estado. Segundo a diretora executiva da Apalba, Maria Helena Machado, “o evento traz maior autonomia para os albinos e serve para mostrar que cada um deles não está sozinho”. Para garantir um espaço rico em discussões que podem auxiliar uma melhor qualidade de vida ao albino, a iniciativa trouxe para Salvador oito palestras temáticas de, no mínimo, quatro especialidades da saúde diferentes, além de debates e momentos lúdicos. 

O agricultor Fernando Santana conta, que depois que conheceu a Apalba, passou a se cuidar mais, usando protetor solar com mais frequência e evitando horários de pico. “Antes eu tive 5 cânceres de pele”. No evento, ele destacou o ganho com a palestra sobre cuidados com a visão, afirmando ter sido “muito importante porque não é uma coisa muito falada, muito abordada comumente”. Já o presidente do Dermato Bahia, Dr. Paulo Machado, avaliou que “o evento vai refoçar as relações entre os albinos e a SBD, além deles precisarem dessa abordagem multidisciplinar”. 

Na primeira metade da manhã, seis temas foram apresentados para as mais de cem pessoas presentes. A médica geneticista Lilia Maria de Azevedo iniciou as explanações com o debate “Albinismo: Uma condição Genética Ainda Pouco Conhecida”. Na sequência, “Envelhecimento Cutâneo – Fotoenvelhecimento” foi o tema apresentado pela médica dermatologista Shirlei Cristina Moreira.  

Sobre as abordagens da visão do albino, a oftalmologista Ludmilla Freitas de Almeida realizou uma apresentação com o título “Albinismo – Além Do Que Se Vê, antes um pouco do assunto da vez ser “Cabelos Cacheados, Seus Cuidados”, abordado pela Sra. Aimara da Silva Costa. Fechando o primeiro ciclo de conhecimentos da manhã, a dermatologista Carolina Marçon enriqueceu os aprendizados do público com o assunto “O Albinismo e a Pele”.  

Para levar música e descontração ao público, o grupo Pagode da Galera Albina apresentou pockets-shows na abertura e no intervalo das apresentações. Dentre os palestrantes, esteve presente o líder do Programa Pró Albino da SBD, Dr. Marcos Maia, que destacou a importância da prevenção e orientação profissional dos albinos, durante as apresentação de abertura.  

A segunda metade de debates foi ilustrada pela explanação do psicólogo Elder Vargão Borges, acrescentando informações sobre “Repercussões Emocionais Relacionadas ao Albinismo”, e com uma palestra sobre “Os Direitos dos Albinos”, proferida pelo Sr. Joselito Luz.  

Para finalizar em grande estilo, após os debates sobre os diferentes temas houve sorteios de brindes e a apresentação de um depoimento em vídeo do embaixador da SBD e gênio da música, Hermeto Pascoal.  

Eu gosto muito da minha cor, eu acho que ela que me influencia para fazer muitas coisas. Nunca senti preconceito, porque quem sente preconceito não se sente feliz com si próprio. Os momentos que são aparentemente mais difíceis, para mim são os mais maravilhosos. Porque são a provação. O mundo é provação, meu amigo”, encerrou o artista. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *